Este site pode utilizar cookies para nos ajudar a melhorar a sua experiência de utilizador pessoal. Por favor, leia nossa política de privacidade para saber mais sobre cookies.

Nova Ricoh Theta Z1

RICOH THETA Z1: uma câmara de 360 graus com 23 megapixels, estabilização em 3 eixos e ecrã OLED

A RICOH COMPANY, LTD. e a RICOH IMAGING EUROPE, S.A.S  anunciaram hoje o lançamento da Ricoh Theta Z1, o novo modelo de referência dentro da família de câmaras de vanguarda de 360 gruas. A RICOH THETA Z1 oferece uma resolução de aproximadamente 23 megapixels (6720 x 3360 pixels) para fotografias de 360 graus, situando-se como um modelo de gama alta dentro da série RICOH THETA e permitindo obter imagens esféricas com apenas um disparo, dando aos utilizadores a oportunidade de experimentar, descobrir e captar a vida em 360 graus. 

Desde que a RICOH lançou a primeira câmara de 360 graus para o mercado de grande consumo em 2018, a companhia manteve-se na vanguarda desta tecnologia emergente à medida que continua a evoluir e se consolida como uma ferramenta integral para diversas atividades e indústrias como a realidad virtual (VR), as redes sociais o o setor imobiliário, entre otras. A qualidade excecional e o design elegante combinam-se para a creação de imagens únicas. 

A RICOH THETA Z1 é o modelo estrela desta série, com tecnologias óticas e de processamento de imagens excecionais, desenvolvidas durante anos para obter a máxima resolução e qualidade até à data. 

O seu corpo compacto está equipado com um par de sensores de imagem CMOS retroiluminados de 1 polegada que permitem obter fotografias de 360 graus com 23 megapixels. Oferece uma ampla gama de modos de disparo, como a prioridade à abertura, que permite aos utilizadores obter imagens de alta qualidade ao ar livre, durante a noite, em interiores, em praias tropicais ou com vistas a montanhas nevadas sem terem que preocupar-se com outros parâmetros. Além disso, é possível gravar vídeos envolventes a 360 graus com transições muito suaves em 4K (3840 x 1920) e a 30 fotogramas por segundo (fps) graças à potente estabilização rotacional de 3 eixos para compensar as vibrações. 

O corpo da câmara, com um monitor EL orgânico de 0,93 polegadas e um botão de função (Fn), permite aos utilizadores aceder a grande quantidade de informação com um apenas olhar, como o número de fotografias restantes ou os ajustes de exposição, entre outros parâmetros, o que melhora consideravelmente a operação da nova câmara. 

Além de JEPG, a RICOH THETA Z1 oferece agora o formato Adobe DNG (RAW) para que os utilizadores possam desfrutar da edição profissional de imagens como com uma câmara digital reflex. As melhoras de rendimento básicas são mais evidentes com o novo sistema operativo baseado em Android, que oferece uma maior flexibilidade na quantidade de complementos que se podem adicionar à Z1 através da instalação de 'plugins'. A funcionalidade geral do último modelo da RICOH não satisfaz apenas as exigências dos fotógrafos mais exigentes, mas também um rendimento ótimo para profissionais e aficionados. 

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA RICOH THETA Z1 

  • Fotografia de 360 graus com uma resolução de 23 megapixels 
  • Sensor de imagem CMOS retroiluminado de 1 polegada 
  • Sensibilidade de até 6400 ISO, ideal para fotografia noturna ou interior
  • Novo algoritmo de processamento de imagem 
  • Vídeo de 360 graus com reoslução 4K 
  • Microfone de 4 canais que oferece gravação de audio espacial de 360 graus, ideal para criar conteúdos de realidade virtual 
  • Interface de utilizador intuitiva através do ecrã OLED de 0,93 polegadas
  • Novo botão de função (Fn) que pode ser utilizado para mudar o que se vê no ecrã 
  • Formato RAW 
  • Permite partilhar diretamente vídeos e fotos nas redes sociais 
  • O sistema operativo baseado em Android e o processador Qualcomm Snapdragon permitem atualizar rapidamente o firmware e implementar novas melhorias e complementos 
  • Memória interna de 19 GB para armazenar cerca de 2.400 fotografias (em formato JPEG) 
  • Novo 'plug-in' Time-shift Shooting, que permite evitar o aparecimento do fotógrafo nas imagens 

ao início